Ontoarte

Um espaço em que arte e natureza se complementam

No Recanto Maestro, está localizada a sede da Associação OntoArte, entidade que representa no Brasil o movimentoOntoArte. É uma escola de arte que manifesta o belo e o sucesso nos infinitos modos como a existência se motiva entre artista e mundo.

Internacionalmente, esta corrente artística é representada pelaAssociação Internacional de OntoArte. Este movimento foi criado na década de 1970, na Europa. Suas aplicações podem ser vistas na pintura, na escultura, no cristal, na música, no design, na moda, na cerâmica, em vitrais e na arquitetura.

Boa parte do acervo de obras produzidas por Antonio Meneghetti - precursor e até hoje o principal artista deste movimento - em solo brasileiro está exposta nos espaços públicos do Recanto Maestro. As pessoas que por eles circulam convivem com o trabalho de um artista hoje considerado como um dos grandes nomes da Arte, mantendo galerias de arte próprias em algumas das principais capitais da arte mundial,  com exposições realizadas em grandes museus internacionais  e, a partir de 2011, tendo suas obras catalogadas e negociadas no mercado internacional de obras de artes.

Um dos reconhecimentos à OntoArte se deu em 2000 quando Antonio Meneghetti recebeu a Medalha de Ouro da Academia Internacional de Arte Moderna (Accademia Internazionale d´Arte Moderna) por Francesco de Benedetta, na ocasião Presidente da Academia. “Desejamos que a OntoArte se torne em breve patrimônio da coletividade para uma melhor leitura das obras de arte contemporâneas e modernas”, exclamou Francesco de Benedetta por ocasião da entrega do prêmio.

Nas palavras do seu próprio criador, a OntoArte remeteria à estética da vida:

“Na vida, tudo é busca do belo. A vida é só arte; fazer arte é uma necessidade, porque somos viventes e uma vez que devimos, se entramos em repetição, é inevitável a doença: a água quando pára, estagna”. A. Meneghetti

Assista o vídeo com o artista Antonio Meneghetti

Arquitetura

O Recanto Maestro reúne hoje o maior conjunto arquitetônico que segue o estilo arquitetônico da Escola OntoArte.

Formas e cores únicas que compreendem harmonia com a natureza e o humano neste local de forte flora e fauna. Residências, uma faculdade, um hotel, empresas e ambientes de circulação pública convivem com esculturas e pinturas do artista compondo cenário de beleza única.

Recanto Maestro constitui-se numa galeria de arte à céu aberto. O caposcuola Antonio Meneghetti é o diretor artístico de todo conjunto arquitetônico do Recanto Maestro auxiliado por uma equipe de arquitetos, profissionais e técnicos formados por esta escola no Brasil. 

Como está presente no livro OntoArte – O Em Si da Arte, editado pela Ontopsicologica Editora Universitaria, de autoria de Antonio Meneghetti: “Um desenho, um projeto de arquitetura, como uma obra de arte, é válido se consente mais funções de recepção estética aos múltiplos expectadores”.

A arquitetura do Recanto Maestro foi apresentada em Istambul (na Turquia), em 2005, durante o XXII Congresso Mondiale di Architettura que tinha como tema "Cities: Grand Bazar of Architectures", evento organizado a cada três anos pelaInternational Union of Architects e a Chamber of Architects of Turkey. Como parte das atividades da delegação italiana que apresentou o projeto Lizori a convite do Congresso, foi organizado também uma exposição fotográfica de outros dois centros ecobiológicos, Lizari e Recanto Maestro (este último com o título "OntoArte in Brasile: Recanto Maestro"), que foi apresentado na ocasião como o início de uma nova cultura, arquitetônico-humanista na América Latina. A Associação Internacional de Ontopsicologia é a responsável pela criação de centros ecobiológicos no mundo, em parceria com as diversas associações de Ontopsicologia, tais como a ABO.

A aplicação da escola OntoArte na arquitetura está ainda presente na homenagem realizada pela Associação OntoArte a grandes nomes das artes, tais como, o arquiteto Oscar Niemeyer que recebeu do Acadêmico Professor Antonio Meneghetti o diploma de OntoArte honoris causa. Na ocasião, em 1993, Oscar Niemeyer assim se pronunciou: “Ter conhecido o senhor faz bem ao coração. Creio que o senhor encontrou, por um outro caminho, o que eu procurei a minha vida inteira. Não sei se será possível nos reencontrarmos. Pessoalmente, espero que sim, mas se isso não acontecer, para mim basta saber que o senhor exista”.

Genius Loci

Os antigos romanos afirmavam existir determinados lugares em que a natureza se mostrava especialmente forte e bela, os genius loci. Tal conceito era utilizado pelos mais famosos engenheiros e arquitetos naturistas da Antiga Roma – Vitrúvio e Plínio, o Velho.

Em seu extenso percurso de estudos, o Acadêmico Professor Antonio Meneghetti também aprendeu a aplicação prática deste conceito e o utiliza  nos espaços em que constrói. Antonio Meneghetti reconheceu estes genius loci em diversos lugares do mundo, tais como: nos Urais, na Letônia, na Úmbria e na Itália – Umbria e Sabina. No Brasil, o genius loci do Recanto Maestro foi encontrado praticamente abandonado e foi recuperado, seguindo os princípios de um projeto ecobiológico.